Brasil deve colher maior produção de soja da história, diz Conab

Há anos fala-se que a produção brasileira de soja superará a safra dos Estados Unidos e se tornará a maior do mundo. De fato, por pouco isso ainda não aconteceu. Mas na temporada 2019/2020 isso deve acontecer de verdade, seja pela forte quebra da safra norte-americana, ou pelas condições mais favoráveis de clima apresentadas no Brasil.

Por regiões

A região que mais deve ampliar a produção de soja na temporada 2019/2020 é o Sudeste com 8,9%, puxado por um incremento de 12,7% em São Paulo e 6,6% em Minas gerais. O Nordeste brasileiro deve produzir 2% mais soja nesta safra, mesmo com a perspectiva de que a Bahia terá uma leve quebra de 0,2% ante a temporada anterior. O Norte deve ampliar sua produção do grão em quase 5%, puxado pelo aumento de 12% de Roraima.

Mato Grosso segue como principal produtor do grão no país com uma produção de 33,1 milhões de toneladas, 2% a mais que a safra anterior. A luta pela segunda posição será acirrada entre o Paraná e o Rio Grande do Sul que devem produzir 19,2 milhões de toneladas e 18,3 milhões de toneladas, respectivamente. Os paranaenses devem mesmo se recuperar das perdas na temporada passada, quando colheram apenas 16,2 milhões de toneladas.

Brasil X Estados Unidos

O otimismo em relação ao Brasil se tornar o maior produtor de soja do mundo não é a toa, afinal só um desastre mudaria essa iminente mudança. Na safra 2018/2019, no qual o país teve problemas sérios com o clima, a área era bem parecida com a deste ano e mesmo assim o país conseguiu colher 115 milhões de toneladas de soja.

Se neste ano o mesmo problema acontecer, o país ainda terá potencial de sobra para colher mais do que as 97 milhões de toneladas de soja que os Estados Unidos preveem colher, dados confirmados pelo relatório de outubro do Departamento de Agricultura do país (USDA).

FONTE: CANAL RURAL