Plantio da soja ganha bom ritmo em Mato Grosso

O atraso nas chuvas no Centro-Oeste, Sudeste e parte do Sul do país estava trazendo preocupações aos produtores de soja, que visavam garantir uma janela ideal para o milho na segunda safra. Até o dia 11 de outubro os principais estados produtores do grão estavam com os trabalhos muito atrasados, situação que só mudou na semana passada, segundo levantamento da consultoria Safras & Mercado.

Um exemplo claro de como as coisas mudaram em apenas uma semana pode ser visto em Mato Grosso. O estado tinha um percentual de apenas 16% da área de 9,7 milhões de hectares semeados (até dia 11) e saltou para 42% no último dia 18. Esse grande avanço fez com que o ritmo de plantio atual superasse os 28% da média histórica, por exemplo. Só não foi suficiente ainda ultrapassar os índices da safra anterior, que estavam em 50% na mesma época do ano passado.

No Paraná também houve uma grande avanço em uma semana, passando de 25%, para 36% da área de 5,4 milhões de hectares. Entretanto, diferente do caso anterior, os trabalhos atuais ainda estão aquém dos índices do ano passado (50%) e da média histórica (41%).

Mato Grosso do Sul é o terceiro estado que mais soja cultivou até o momento. Segundo levantamento da Safras, até o dia 18 de outubro, o estado plantou 16% da área de 2,9 milhões de hectares, o dobro do semeado há uma semana, mas menor ante os 35% da mesma época do ano passado e os 27% da média histórica.